sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Dos Amigos

Eu não conseguia imaginar a minha vida sem amigos.
Sabe sempre bem saber que temos à nossa volta pessoas com quem podemos partilhar as nossas vivências, sejam elas boas ou más.
A amizade é das coisas mais importantes que temos, mas precisa de ser alimentada. A distancia não nos impede de continuarmos amigos, desde que façamos alguma coisa para manter essa amizade. Eu tenho amigas que estão longe, mas com quem costumo falar e, quando nos encontramos, é como se a distancia nunca tivesse feito parte das nossas vidas.
Por outro lado, há quem defenda que as amizades recentes não são tão boas como as antigas. Eu não concordo nada com isso. Tenho algumas amizades recentes que são bem fortes, e que as pessoas estão sempre lá. Por outro lado, também tenho algumas mais antigas em que só eu é que alimentava a coisa, o que me fez desistir.
Acho que tem a ver com as pessoas e com a sua disposição existente para alimentar a amizade. Quando é só uma parte a "puxar", geralmente não dá certo.
Apesar de já ter tido algumas desilusões, também tenho tido muita sorte com algumas amizades. São daquelas que estão sempre lá: para os copos, para rir, para chorar, enfim, para tudo.
E isto sim é ser amigo, é preocupar-se, tentar saber se está tudo bem e sobretudo agir sem qualquer tipo de interesse.

Sem comentários:

Enviar um comentário