quinta-feira, 22 de março de 2012

Do amor

Hoje, a propósito deste post do Arrumadinho, fiquei a pensar na vergonha que muitas pessoas sentem em expressar os seus sentimentos.
Se, por um lado a palavra "amo-te" está muito banalizada (principalmente nos mais jovens, que a usam para tudo e todos), por outro ainda há muita vergonha ou medo de a dizer.
As pessoas acham que é uma fraqueza dizer aos outros que se gosta deles ou que se ama.
Eu, apesar de gostar mais das ações, penso que as palavras também fazem falta. E, se é sentido, deve dizer-se.
O mostrar aos outros o quanto gostamos deles nunca é demais.

1 comentário: