terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Do Fecho das Urgências

Hoje estou furiosa, no verdadeiro sentido da palavra.
Já tinha referido aqui que, de há uns tempos para cá não recorria às urgência de Águeda, a não ser por coisas simples.
Na semana passada, decidi ir lá. Para mim uma dor de ouvido seria uma coisa simples. O médico tinha que observar, ver ser tinha infecção e, no caso de ter, receitar antibiótico.
E assim foi: ele viu, receitou antibiótico, maxilase e umas gotas.
Depois de seis dias a tomar esta medicação e sem ver melhoras, liguei para a saúde 24, que me encaminhou novamente para lá.
Fui vista novamente, o ouvido está mau, e decidem encaminhar-me para Coimbra.
Aqui fui observada por um otorrino e, depois de mostrar a medicação que estava a tomar, ela disse-me que o médico em Águeda me tinha dado o antibiótico errado. Com este nunca ia melhorar.
E é isto: paguei 15 euros de cada consulta em Águeda, perdi tempo e ando há mais de uma semana cheia de dores, tudo porque o médico me receitou o antibiótico errado.
Depois desta, e com base no historial que tenho lá, nunca mais volto às urgências a Águeda.
E, se me perguntarem, acho muito bem que elas fechem. As especialidades já fecharam e os médicos de clínica geral que estão lá estão-se pouco lixando para os doentes.
Se fechassem já não caiamos no erro de ir lá perder tempo e dinheiro...

1 comentário: